Fotografias em eventos esportivos são uma oportunidade incrível para aprimorar algumas técnicas que passamos aqui no blog. São eventos carregados das mais diversas emoções humanas capazes de serem capturadas por uma lente. Alegria, frustração, alívio, dor: muitas delas têm uma expressão facial (e corporal) próprias e tais eventos podem ser um bom exercício para o fotógrafo iniciante ou amador.

Sendo assim, abaixo algumas dicas (algumas técnicas, outras menos) para que você tenha uma experiência prática interessante na cobertura fotojornalística de eventos esportivos. Vários dos conceitos aqui apresentados podem facilmente ser utilizados em outras empreitadas (como cobertura de protestos, por exemplo).

fonte: Jayson Braga

fonte: Jayson Braga

Comece por esportes menos conhecidos

Uma das melhores dicas quanto aos esportes e a fotografia é evitar a concorrência nas primeiras jornadas. Obviamente será mais difícil de encontrar um bom lugar num jogo de futebol – as credenciais de acesso ao campo não são tão fáceis de conseguir e os fotógrafos mais experientes ficarão com os melhores lugares.

Assim, uma boa dica é que você comece por esportes menos conhecidos – ou seja, qualquer um que não seja futebol. Vários deles dão boas chances de bons cliques. Duas boas pedidas são os esportes radicais (surfe, skate e etc), que não requerem tanta burocracia em credenciais. Outra é o futebol americano, que vem crescendo bastante no Brasil e ainda têm poucos profissionais de fotografia trabalhando aos arredores. Considerando que o tamanho do campo é parecido com o do futebol, é um bom meio de pegar o “jeito” no que tange a foco e uso das lentes apropriadas para cada distância.

fonte: technicallyeasy.net

fonte: technicallyeasy.net

Vá minimamente programado para o evento

Não é porque um dado evento esportivo pode ser considerado imprevisível que isso significa que você pode ir para ele como se fosse para um pique-nique, sem ter a menor ideia do que vai acontecer. Saber quem é o favorito ou quem pode marcar mais pontos/gols é essencial. Sabendo dessa informação/análise você pode capturar um momento antes dele acontecer, porque previa que Fulano poderia marcar aquele gol de falta, por exemplo.

Ao mesmo tempo, as emoções são distintas e quase imediatas quando o apito/sinal final é soado. Saber os atletas com um histórico mais emotivo pode ser essencial para não perder um bom ângulo ou um bom momento de fotografia.

Evite o “chimping”

Falando nisso, eis a primeira dica técnica propriamente dita. Chimping é um termo que diz respeito à mania de alguns fotógrafos de “conferir” a tela de LCD com a foto que acabou de ser tirada.

Em cobertura de eventos esportivos, esse ato é um tanto quanto desaconselhado. Primeiro porque enquanto você checa a última foto um momento ainda mais emocionante pode acontecer e você acabar perdendo ele. Segundo porque em alguns eventos – como o basquete – você corre o risco de ser atingido se estiver distraído nas laterais – e ninguém quer ser atingido por um jogador de 2 metros.

Foque no público

Uma dica interessante é focar no público – e poucos fotógrafos, mesmo os profissionais, o fazem. O público por vezes costuma ser mais “honesto” na demonstrações de emoções – alegria/tristeza e conexos. Então é bom não negligenciá-lo.

fonte: Serhs

fonte: Serhs

Além disso, uma foto panorâmica do público ou geral da arquibancada pode demonstrar a magnitude do evento. Da mesma forma, em eventos esportivos que não têm público, você pode querer tirar uma foto cujo foco seja no perímetro todo – para demonstrar, igualmente, magnitude. Um bom exemplo está acima. Na última edição do campeonato brasileiro de poker (BSOP) em São Paulo, mais de 1300 pessoas estiveram presentes e a imagem captura isso com precisão.

Leve boas lentes e Evite o Flash

Você não vai conseguir entrar no meio do campo para tirar uma foto do outro lado da área. Ser fotógrafo em eventos esportivos significa estar no perímetro e com isso é extremamente necessário que você tenhas boas lentes para captar a ação em qualquer lugar do campo/quadra. O aconselhável é uma de 300mm ao menos, para profissionais. Por óbvio, como elas são extremamente caras, quem está começando pode usar uma lente de 70-200mm e o resultado pode ser satisfatório.

Quanto à parte técnica, duas dicas rápida: o shutter speed tem que ser regulado para 1/1000 e por decorrência, o ISO também (algo entre 800 e 3200, em função óbvia por conta do shutter). Ainda, uma dica importante: o flash é proibido em alguns eventos esportivos, dado que pode atrapalhar treinadores e os atletas. Você não está ali para atrapalhar ninguém.

Parecia fácil né? Mas fotografar eventos esportivos pode ser mais difícil do que parece. De toda forma, isso não significa que não seja um trabalho/atividade extremamente prazeroso e que pode proporcionar um aprendizado grande para quem está começando em fotografia mais técnica.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.