A fotografia de paisagens é uma das favoritas entre os fotógrafos profissionais e amadores. Esse tipo de fotografia possui uma grande riqueza de detalhes e as paisagens naturais estão sempre cheias de beleza e drama, sempre mudando com as estações (mesmo que no Brasil essa mudança não seja tão perceptível como na Europa ou nos EUA). Se quiser fazer fotografias memoráveis, siga as dicas abaixo:

Dica #01 – Crie Profundidade de Campo

paisagens

© Dan Bannister | Dreamstime.com

Quando você estiver fazendo uma fotografia de paisagens, tente criar uma sensação de profundidade mantendo todos os diferentes elementos da imagem em foco. Para fazer isso você precisa usar uma abertura pequena (entre f/16 e f/22) porque isso manterá os objetos em primeiro e segundo plano focados. Se não souber o que é abertura, leia o artigo O Que é Diafragma. Posicione a câmera em um tripé para eliminar a trepidação  (isso é ESSENCIAL para a nitidez da fotografia)  e usar maior exposição, caso queira criar um efeito como esse na fotografia.

Dica #02 – Use uma Grande Angular

paisagens

© Craig Hanson | Dreamstime.com

Caso não saiba o que é uma grande angular, leia o artigo sobre Os Tipos de Lentes. As lentes grandes angular são as lentes mais indicadas e as preferidas para fazer fotografia de paisagens, pois elas podem mostrar uma visão mais ampla do cenário e, portanto, dar uma sensação de espaço aberto em sua imagem. Elas também tendem a dar maior profundidade de campo e permitirem velocidades mais rápidas visto que elas são propícias para que mais luz entre na câmera. Se sua câmera for uma câmera digital ou superzoom, tire todo o zoom possível… faça a fotografia com zoom zero.

Dica #03 – Use Filtros Fotográficos

paisagens

© Peter Wey | Dreamstime.com

Para obter as melhores imagens possíveis, você pode fazer uso de dois tipos de filtros em sua fotografia de paisagens: Os filtros polarizadores que escurecem o céu e ressaltam os contrastes entre o azul e o branco das nuvens. O filtro de densidade neutra (ND) evita que o excesso de luz entre na câmara. Ele é particularmente útil em dias claros nos quais você quer usar baixa velocidade ou longa exposição para mostrar o efeito de movimento do céu ou da água, por exemplo, mas a quantidade de luz não permite.

Dica #04 – Capture o Movimento

paisagens

© Henko And Sveta Austin | Dreamstime.com

Se nas paisagens que você quiser registrar existir água e você quiser capturar o movimento da água criando um efeito de água fluindo, use a longa exposição. Se não se sentir confortável usando o modo manual, existe uma outra maneira de fazer isso: usando o modo S (Shutter-Priority) ou TV e escolhendo uma exposição de 2 segundos ou mais. Você também pode usar o modo AV (com prioridade a abertura) e escolha uma abertura pequena, como f/32 (que geralmente requer mais luz). Se estiver trabalhando com muita luz (um dia ensolarado, por exemplo) você deve usar um filtro ND para reduzir a quantidade de luz e dar condição de usar longa exposição. Você deve sempre usar um tripé (“tipo assim”… é obrigatório usar um tripé ou um apoio bem firme) para este tipo de fotografia para manter tudo devidamente focado. Escrevemos sobre Os Modos de Disparo aqui no Verena.

Dica #05 – Use a Água como Espelho

© Photomyeye | Dreamstime.com

© Photomyeye | Dreamstime.com

Água parada (além de ser foco de dengue) pode criar belos efeitos reflexivos. O melhor momento para este tipo de fotografia é durante as duas horas douradas do dia, qual seja: a primeira hora após o nascer do sol e na última hora antes do pôr-do-sol. Coloque sua câmera em um tripé e ajuste o seletor de modo para o modo S (Shutter-Priority) ou TV. Escolha uma velocidade lenta do obturador e deixe que a câmera escolha a abertura correta. Caso sinta alguma dificuldade na hora de fotografar essas paisagens, use o ISO um pouco mais alto, mas sem passar de 200.

Dica #06 – Use Pessoas 

© Erik Reis | Dreamstime.com

© Erik Reis | Dreamstime.com

Não entenda mal o título dessa dica. As paisagens não são apenas sobre a natureza; então por que não incluir as pessoas? As belas paisagens podem ser complementadas por uma criança ou um adulto correndo ou saltando através das flores. Lembre-se da regra dos terços na hora de compor esse tipo de imagem. Escolha uma velocidade rápida do obturador, se você quiser congelar a ação ou uma velocidade mais lenta, se você quiser capturar o movimento.

Dica #07 – Use a Regra dos Terços nas Paisagens

Regra dos Terços

A regra dos terços existe e é largamente usada. Não há como negar, por isso imagine quatro linhas: duas horizontalmente através da imagem e duas verticais, criando nove quadrados. É óbvio que algumas imagens ficarão melhores no ponto central da fotografia, mas colocar o assunto fora do centro ou em um dos terços criará um interesse extra para suas paisagens, pois cria um layout agradável – visualmente falando é mais interessante e agradável aos olhos. Por falar em olhos, quando uma fotografia é composta usando a regra dos terços, os olhos das pessoas vão passear por toda paisagem do foto.

Configurações Recomendáveis

Para fotografia de paisagens durante o dia você pode se dar ao luxo de usar uma abertura menor de f/22 para capturar uma imagem detalhada e super nítida. Se você está tentando capturar o movimento da água ou de pessoas ou animais, use um filtro para reduzir a quantidade de luz e baixe a velocidade do obturador. Lembre-se de sempre de usar um tripé ou um apoio bem firme para fotografias de paisagens que envolva movimentos.

Equipamento Recomendável

Em dias ensolarados use sempre um quebra sol, para sol, protetor de lente ou seja lá como for que chamam o acessório que evita que o excesso de luz atinja a lente. Tenha em mãos um filtro de densidade neutra e/ou um filtro polarizador para reduzir os reflexos ou criar contrastes. Um tripé é essencial se você quiser tirar fotos muito nítidas ou capturar o movimento das coisas. Em alguns casos o uso de flash pode ajudar a iluminar áreas de sombra, mas use-o com moderação para não artificializar as paisagens que for fotografar.

Conclusão

É inegável que as fotografias de paisagens são as favoritas dos fotógrafos e não é difícil saber o porquê: você começa a passar tempo ao ar livre e estar em contato com a natureza. Ter paciência ajuda muito nesse tipo de fotografia, pois haverá momentos em que as condições de luz não vão cooperar e você terá que esperar as condições de iluminação adequadas. Alguns fotógrafos de paisagens esperam por horas para obter uma foto impressionante, uma que faça valer a pena a espera. Com paciência e um pouco de prática, você irá desenvolver habilidades e ser capaz de capturar fotos marcantes.


  • Gabi Balboni

    Bom dia! Estou querendo comprar uma câmera, primeiro por hobby,para tirar fotos de paisagens (moro em uma cidade com uma grande porção do que resta de mata atlântica com muitos parques de preservação) mas penso em começar um curso assim que possível, você poderia me indicar alguma câmera? Não muito cara por favor. Muito obrigada!

    • Olá, Gabi.

      Já pensou nas superzoons? Elas são simples, mais baratas e melhores que as compactas comuns.

      Posso sugerir a melhor do mercado: Canon Sx50Hs e outras opções mais em conta como a S4500 ou S8200 da Fuji. Tem também opção um pouco caras na Nikon (P550) e na Sony (Hx300).

      • Gabi Balboni

        Bom dia Johnny.
        Estou tendo dificuldade em encontrar nos sites a canon Sx50Hs só tenho achado a Sx520Hs, de qualquer forma muito obrigada pelas dicas, foram muito úteis!!!

        • Deve estar em falta, mas a Sx40 e a Sx60 que são a mesma linha são tão boas quanto.

  • Mariana Rodrigues

    Hoje me bateu uma imensa curiosidade sobre fotografia e acabei me deparando com o seu site. Estou adorando! Já não estou mais dando conta da quantidade de guias abertas no computador. HAHA
    Apesar de sua clareza e objetividade ao explicar, surgiu uma dúvida: qual a diferença entre longa exposição e baixa velocidade do obturador?

    • Oi, Ma.

      Show de bola ter encontrado o Verena! Que abra mais guias rs

      Na verdade é tudo a mesma coisa, mas as pessoas costumam usar para diferenciar o tempo.

      Longa exposição é a situação em que o sensor fica mais tempo exposto à luz. Isso é útil em várias situações, especialmente em situações com pouca luz no ambiente e astrofotografia. Exemplo http://goo.gl/bt1PwG

      Baixa velocidade é algo entre a exposição no tempo correto e a longa exposição. Geralmente se usa esse técnica para criar arrasto nas imagens entre outros efeitos. Exemplo https://goo.gl/QffVsP

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.