Fotógrafo resgata criança em explosão de ônibus que matou 126 na Síria

Que este mundo está uma bagunça é inegável, vide a Guerra Fria 2.0 que estamos vivendo atualmente. Em alguns lugares o pau já começou a comer e se existe um lugar em guerra esse lugar é a Síria.

Uma foto circulou na internet mostrando que existem herois de verdade no mundo, e este em particular, era um heroi fotógrafo. Alkader Habak foi fotografado correndo com um menino sírio ferido nos braços após a explosão de um comboio de ônibus perto de Aleppo.

Habak estava próximo dos ônibus que foram destruídos em uma explosão que matou 126 pessoas sendo 68 crianças. Ele contou que foi derrubado pelo impacto da explosão, mas se levantou e correu para tentar ajudar, antes de pensar em fotografar.

A primeira criança que Habak alcançou estava morta, porém ele avistou uma segunda criança de seis anos que ainda respirava. Foi então que ele a pegou no colo e correu até uma ambulância, ainda com a câmera no pescoço. A cena foi registrada por um de seus colegas, Muhammad Alrageb.

“O menino estava segurando firme a minha mão e olhando para mim”, contou. Habak ainda voltou para tentar ajudar mais feridos, mas, ao se deparar com mais uma criança morta, se ajoelhou e chorou. Esse momento de desespero também foi registrado por um de seus colegas.

“Eu fui dominado pela emoção. O que eu e meus colegas testemunhamos foi indescritível”, explicou.

Fotografia noturna com celular é possível, segundo engenheiro do Google.

A mídia é muito, mas muito sensacionalista. Vejam só:

O que aconteceu, na verdade, foi o seguinte: no ano passado, o sr. Florian Kainz, engenheiro de software do Google, fez uma foto da ponte Golden Gate e da Cidade de São Francisco com uma Canon EOS-1D X equipada com uma Zeiss Otus 28mm F1.4 ZE. Olha aí o resultado:

Todo feliz com sua imagem, Kainz mostrou a foto para seus companheiros de trabalho no Google Gcam e, claro, eles não deixaram passar: desafiaram Kainz a fazer o mesmo tipo de fotografia usando um smartphone.

O cara, nerd como somente um nerd pode ser, escreveu um aplicativo para android com controle total sobre velocidade do obturador, ISO e ponto de foco.

Agora que entra o truque: em conjunto com 32 fotos com quadro preto foram feitas 32 fotos usando um Nexus 6P, ele mesclou as fotos em pós edição para sobrescrever os pontos de granulação e criar uma imagem incrível que pode ser observada abaixo.

Na verdade o que tivermos aqui foi uma pós produção pesada feita fora do smartphone usando um truque com uma fita adesiva opaca na lente. O smartphone em si realizou apenas a captura das imagens no modo manual. Óbvio que a capacidade de fotografia dos smartphones tem crescido cada vez mais e já ameça alguns segmentos da “fotografia tradicional”, mas ainda estamos um pouco longe dos nossos sonhos.

Sony A9 – somente 20 fotos por segundo, nada demais.

A Sony deu um tapa na cara da sociedade colocando no mercado sua nova e bestial mirroless fullframe: a A9. Esse monstro possui sensor de 24Mp e pode fazer a quantidade inacreditável de 20 fotos por segundo no modo contínuo de forma silenciosa (por causa do obturador eletrônico das mirrorless).

A câmera pode fazer 20 fotos por segundo em um total de 241 em RAW e 362 em JPEG. Ela possui sistema de foco automático de 693 pontos (!) com 93% de cobertura de quadro, um EVF de 3 megapixels e estabilização de imagem de 5 eixos no corpo da câmera. E claro ela faz vídeos em 4K utilizando toda a área do sensor.

Detalhe para uma porta Ethernet para transferência rápida de arquivos e dois slots para cartão de memória sendo assim a primeira câmera da Sony a oferecer backup em um segundo cartão.

Uma DSLR disparando 15 fotos por segundo gera muito ruído que é causado pela batida do obturador e pelo acionamento do espelho da câmera. Não tem ideia do que estou falando? Veja uma 1Dx fazendo 15 fps.

Com a Sony A9 isso não acontece por causa do obturador eletrônico, ou seja, a captura da imagem é feita através de acionamento do sensor. O barulho que você ouvirá no vídeo é uma simulação de obturador mecânico para que o usuário saiba que a foto foi feita.

A parte ruim? Ela deve chegar ao mercado em Maio custando US$ 4.500 (apenas o corpo, sem adicionar o custo Brasil, impostos e câmbio). Mais cara que uma 5DMark IV!!!!!

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.