O lendário Pantera ganhou uma homenagem recente, através das lentes de Joe Giron, no livro “A Vulgar Display Of Pantera”. A primeira publicação em livro de fotos oficiais da banda foi lançada em setembro de 2016, pela editora Lesser Gods.  Nela, o fotógrafo norte-americano mostra registros de momentos icônicos de um dos grupos mais importantes do Heavy Metal, durante notáveis 20 anos de carreira (1983 a 2003).

Joe Giron

Joe Giron fez os primeiros cliques da banda em 1983, durante um show no início da carreira, no Texas. Em 1985 fez uma cobertura oficial para o jornal no qual trabalhava, e, a partir daí, o próprio grupo o convidou para fazer registros fotográficos. Durante duas décadas de convívio pessoal e profissional com os integrantes do Pantera, Giron finalmente pode mostrar aos fãs o resultado dessa jornada histórica, em 400 páginas com fotos de tirar o fôlego.

Joe Giron é um fotógrafo reconhecido no universo do rock. Suas lentes já clicaram David David Bowie, AC/DC e Van Halen. Mas, além da música e do entretenimento, o premiado profissional, baseado em Las Vegas, Nevada, é um dos mais experientes fotógrafos de poker do mundo, com imagens publicadas no PokerNews, o maior site sobre poker da web.

O Pantera teve início nos anos 1980, mas foi na década de 90 que chegou ao auge. Com uma carreira linear, revolucionou o metal em álbuns como “Power Metal”, “Cowboys From Hell” (1990), “Vulgar Display of Power” (1992), “Far Beyond Driven” (1994), “The Great Southern Trendkill” (1996), “Official Live: 101 Proof” (1997, único disco ‘ao vivo’ da banda).

Fiel a esse estilo de rock, emplacou grandes sucessos com riffs e solos de guitarra inesquecíveis, além de vocais marcantes. O álbum “Reinventing de Steel”, lançado em 2000, marca o fim da carreira do grupo. Confira uma amostra do que pode encontrar em “A Vulgar Display Of Pantera”:

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.