Hoje vamos falar sobre StopMotion (literalmente, Movimento Parado – se é que isso é possível-) e você já deve até ter topado com essa palavra por aí na internet. Essa técnica é muito usada por alguns estúdios de cinema e grandes diretores como George Lucas e o doido do Tim Burton com seu Vincent (1982) e A Noiva Cadáver (2005); e outros filmes como A Fuga das Galinhas (2000) e O Estranho Mundo de Jack (1993).

E o que isso tem a ver com fotografia? Bom, o StopMotion usa uma unidade chamada Frames por Segundo (FPS), ou seja, uma quantidade x de quadros passados em um segundo. Existe uma explicação científica que diz que algo começa a ser mover a partir de 12 FPS; os filmes geralmente usam uma taxa de 24 a 30 FPS, mas existem faixas de 15 FPS, 40FPS e outras mais.

Esses quadros são fotografias nas quais o assunto muda de posição a cada quadro. Existem programas que utilizam um vídeo para criar um StopMotion como o Dragon StopMotion, o StopMotion Animator e o LBS Animator (todos disponíveis em nossa seção de download – “Quer Baixar?”), contudo o jeito mais trabalhoso e mais decente de se fazer um StopMotion é pegar uma câmera e um tripé e partir para a briga.

Ao contrário do que muitos pensam, uma câmera compacta simples é suficiente para fazer um StopMotion . Basta fazer uma foto de cada vez de modo que o objeto mude posição paulatinamente, depois use um editor de vídeo como o Windows Movie Maker para colocar na linha do tempo todas as fotos, padronize o tempo para cada “slide” para ½ segundo ou até menos como ¼ de segundo. Veja o vídeo abaixo para aprender como fazer:

.

Exite um StopMotion muito especial chamado TimeLapse (literalmente, Lapsos de Tempo). Sabe aqueles vídeos em que vemos o movimento das estrelas ou o movimento das pessoas em uma cidade? Esses StopMotions são especiais porque demandam muito tempo para fazer o material bruto (as fotos em si) e mais tempo ainda para editá-las.

O Projeto Verena vai publicar StopMotion por semana, a grande maioria será de TimeLapses, e nós queremos que vocês notem a fotografia usada nos vídeos. O StopMotion desta semana se chama “Tokyo” produzido pelo fotógrafo Holger Mette, no qual ele usou uma Canon EOS 5D Mark II.

Para produzir 2 minutos e 48 segundos de vídeo, Mette precisou fazer 14 mil fotos!!! Isso mesmo, você não leu errado. Foram 14 mil fotos feitas com intervalos de 1 a 1,5 segundos que consumiram um mês de trabalho correndo a cidade e editando as fotos no Pc.

Confiram esse belíssimo StopMotion que inaugura o post “StopMotion da Semana”:

  • Bia

    Como ele consegue fazer imagens tão boas à noite?

    • Projeto Verena

      Ele tem uma boa câmera, um bom equipamento auxiliar e muitas horas para dedicar à fotografia.

  • Com o ISO elevado a 800 +/- e o diafragma muito aberto.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.