Os observatórios de Mauna Kea ficam no Havaí e talvez isso não queira dizer nada para você ou para mim, porém é lá que lasers são usados para monitorar as turbulências atmosféricas no espaço (além de interceptarem a comunicação de seres alienígenas secretamente – até nisso o Obama está metido).

Fotografia de estrelas é muito legal, é impressionante na verdade. Um TimeLapse de fotografias de estrelas é muito mehor, por isso Sean Goebel, estudante de pós-graduação em astronomia na Universidade do Havaí, passou 3 noites em Abril e 4 no verão para montar o vídeo abaixo.

Vencedor de Terra e Espaço: Luz Guiando para as Estrelas, de Mark Gee (Austrália)

Vencedor de Terra e Espaço: Luz Guiando para as Estrelas, de Mark Gee (Austrália)

O observatório fica a mais de 4Km de altitude em um local estratégico do hemisfério norte, no Havaí. O grande destaque, além do céu magnificamente estrelado, são os lasers disparados pelos telescópios em uma gama de 15W a 40W. Só para ter uma ideia, um laser de 5 miliwatts cega um piloto de avião tranquilamente… bom… não tão tranquilamente para o piloto.



Sean Goebel diz que:  “Quando o laser é usado, aviões são proibidos de voar sobre essa área; e duas pessoas precisam ficar do lado de fora, em temperaturas congelantes, para ver se há aviões por perto. Cada um deles tem um botão para desligar o laser caso um avião se aproxime.

Além disso, o telescópio precisa enviar sua lista de alvos para o Comando Espacial dos EUA, que avisa em quais horários o laser não poderá ser usado, para não cegar satélites espiões.”

Confiram o TimeLapse nomeado de “Mauna Kea Heavens” ao som de “All is Violent, All is Bright” por God is an Astronaut.

 

 

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.