canon-t6

Quem é a melhor câmera do ano para os inciantes?

A Canon lançou neste ano a sucessora da sua câmera de entrada dedicada aos iniciantes: a novíssima Canon T6. No Brasil ela vem com preço sugerido de R$ 3.499,99 (kit EOS Rebel T6 + lente EF-S 18-55mm f/3.5-5.6 III), mas pode ser encontrada por R$ 2.090,00 no varejo.

“Os usuários de smartphone apaixonados por fotografia poderão dar o próximo passo para a criação de suas melhores imagens e vídeos. Essa é a facilidade de uso e acessibilidade da nova câmera EOS Rebel T6,” disse Takashi Osawa, diretor do ITCG, da Canon do Brasil.

As “novidades” incluem:

  • sensor CMOS (APS-C) de 18 megapixels,
  • processador de imagem Digic 4+
  • ISO de 12.800
  • Gravação de vídeo em 1080p aos 24, 25 e 30 fps; ou 720p com 50 ou 60 fps.
  • Conexão NFC e WiFi para compartilhamento via app EOS Remote (iOS e Android) — além de compatibilidade com impressoras da Pixma.
  • Tela LCD de 3″ com resolução de 920k pontos
Minha opinião

A Canon ainda pode ser a mais difundida no mercado e o domine em sua maioria, mas quem conhece sabe que ela simplesmente não inova de verdade há um bom tempo. Eu sei que a fotografia é basicamente a mesma desde que foi descoberta, mas lançar câmeras com alterações meramente cosméticas não resolve a vida do fotógrafo.

Tudo bem que a Canon T6 é voltada para um público que não exige muito de uma câmera, mas a falta de criatividade da Canon também tem atingido os modelos indicados para usuários profissionais da marca. Quem concorda ou discorda pode se manifestar nos comentários – com civilidade hein.

A Canon T6 é feita em corpo plástico que não transparece segurança assim como sua antecessora. A linha D3xxx da Nikon consegue passar a ideia de robustez com mais eficiência.

As novidades que coloquei entre aspas acima, na verdade, são mais do mesmo da T5 dificultando a vida de quem está começando na fotografia que começa a ver mais vantagens na Nikon D3200 ou na novíssima D3400 que no modelo da Canon.

O que realmente é novo na Canon T6 é o processador DIGIC4+, o LCD de 920 mil pontos (a T5 tinha 460 mil – um belo salto não?) e a conectividade (Wi-Fi e NFC). Uma novidade que poucos sabem, menos ainda dão importância e somente alguns usarão é o recurso chamado “prioridade de branco”: trata-se de um modo de equilíbrio de branco que cria fotos em tons mais neutros quando há luz incandescente.

A curiosidade da Canon T6 fica por conta de um novo modo de cena chamado de “Alimentos” que foi criado especificamente para blogueiros fotografarem e compartilharem fotos de comidas (não é zueira… essa informação consta no release oficial). As fotos vão apresentar cores mais saturadas e realce no brilho. Falar o que…. :-/

nikon-d3400

A Nikon não ficou para trás e renovou sua linha de entrada também lançando a D3400, uma câmera pequena, leve e amigável ao iniciante na fotografia. A Nikon D3400 sofre um pouco do mesmo mal da T6, ou seja, ela é bem parecida com sua antecessora, mas ganha alguns pontos por incluir recursos e melhorias legais.

“A nova D3400 dispõe de vários recursos fáceis de usar como o Nikon SnapBridge, que dá àqueles novos à fotografia DSLR a oportunidade de capturar suas paixões e facilmente compartilha-las com amigos e com a família”, disse Auster Nascimento, Diretor Geral da Nikon do Brasil. “A introdução dessa nova série de lentes NIKKOR demonstra o comprometimento da Nikon em fornecer opções de lentes versáteis e acessíveis para fotógrafos DSLR de formato DX que desejem capturar suas perspectivas únicas do mundo”.

As “novidades” da D3400 são:

  • Sensor de imagem CMOS 24.2MP / Formato DX
  • Processor de Imagem EXPEED 4
  • Sempre conectada com o Nikon SnapBridge
  • ISO Nativo de 100-25600; Disparos 5 fps
  • Compacta,leve e muito fácil de usar
  • Lente AF-P DX NIKKOR 18-55mm f / 3.5-5.6G VR
Minha opinião

Ela é bem parecida com a D3300: mesmo sensor e mesmo processador, mesmos pontos de foco e capacidade de fazer fotos sequenciais (5 fotos por segundo). O que realmente muda na D3400 é o range de ISO que vai até 25.600 (ótima modificação aliás), a durabilidade da bateria aumentou (segundo a Nikon ela consegue fazer por 1.200 fotos com uma carga sendo que a D3300 fazia 700).

A Nikon implementou o sistema SnapBridge que permite a transferência de fotos através de Bluetooth Low Energy. Ele combina um aplicativo (por enquanto presente apenas para Android) e o bluetooth LE (baixa energia)para transferência de dados sem comer sua bateria – tecnologia que antes estava disponível apenas em modelos mais avançados agora chega ao seu novo modelo de entrada.

Pausa para explicar o novo sistema:

Conexões bluetooth possuem um grande problema que é a necessidade de um novo pareamento a cada envio. Com o SnapBridge isso muda totalmente graças ao chamado bluetooth de baixa energia (BLE) que mantém uma conexão constante. Os dois dispositivos (a câmera com SnapBridge e o aparelho móvel com aplicativo) ficam conectados a todo momento possibilitando o envio automático das imagens sem necessidade de um novo pareamento a cada envio. Essa é uma ótima solução até porque, como o próprio nome diz, consome-se pouca energia da bateria de ambos.

E, por fim, a câmera está um pouco mais leve. Pode parecer irrelevante esse dado, mas depois de ficar mais de 4 horas com a câmera na mão fotografando você dará valor ao peso de sua câmera. Vai por mim.

Um ponto negativo fica por conta da ausência de entrada para microfone externo. Todo mundo hoje é youtuber, todo mundo hoje quer fazer vídeos e todo mundo quer entrada de microfone externo na sua DSLR de mais de R$ 2.000,00. Infelizmente com a D3400 isso não será possível, contente-se com o mic interno – que não é bom, diga-se de passagem.

Aliás… No artigo Gravar Vídeos para Youtube: 6 passos 15 dicas + Bônus você pode aprender como criar vídeos para o Youtube de forma fácil e sem complicação.

O outro ponto negativo é que a câmera não tem mais o sistema de limpeza de sensor por vibração (ultra som). O duro é que são os iniciantes que mais precisam deste recurso, afinal ninguém que está começando com uma reflex vai ser aventurar a limpar um sensor manualmente.

A Nikon também vai colocar no mercado 4 novas lentes de kit. Temos as novas AF-P DX NIKKOR 18-55mm f / 3.5-5.6G (que vai vir com as opções de com e sem VR) e AF-P DX NIKKOR 70-300mm f / 4.5-6.3G ED (também em versões com e sem VR).

A Nikon D3400 equipada com a 18-55mm com VR pode ser encontrada na internet por R$ 2.500,00

Canon T6 ou Nikon D3400. Quem é a melhor câmera?

As duas câmeras são ótimas para iniciantes e eu não acho que você deve se preocupar tanto na escolha porque ambas vão te dar as fotos que deseja, desde que saiba fazer as fotos. Para os detalhistas, aqueles que olham cada item das câmeras, fica claro que a Nikon D3400 leva um pouco de vantagem sobre a Canon T6.

Para ficar mais visual veja essa tabela resumida de comparação:

canon-t6

Espero que este artigo tenha te ajudado a decidir qual DSLR de entrada comprar, se estiver considerando as novidades.  Se ficou alguma dúvida, pode postar aqui nos comentários que responderei assim que possível, mas se quiser respostas em menos de 8 horas sugiro que se torne um membro do Verena.

  • Daiana Högermeyer

    Olá, qual a diferença entre essa lente AF-P e as lentes AF-S? A Nikon D3400 não possui motor de foco.. não seria melhor uma AF-S?

    • As lentes AF-P são lentes com e sem VR (Vibration Reduction) e o “P”, de “AF-P”, indica a adoção de um motor de passo. Motor de passo é um tipo de motor elétrico usado quando algo tem que ser posicionado muito precisamente ou rotacionado em um ângulo exato. Neste tipo de motor a rotação do balancete é controlado por uma série de campos eletromagnéticos que são ativados e desativados eletronicamente.

      O AF-P é melhor e mais preciso que o AF-S que nada mais é do que um motor de foco silencioso.

      A D3400 não tem motor de foco no corpo da câmera, por isso se quiser usar o auto foco terá que usar sempre uma lente equipada com motor de foco que pode ser AF-S ou AF-P.

      Se ficou muito confuso ou quer uma ajuda mais “de perto” me chama no zap http://www.verenafotografia.com/premium

  • Oi, Dai.

    Tanto a AF-S e AF-P possuem auto foco e poderão ser usadas na D5300 de forma que você tenha auto foco normalmente. A opção com VR certamente será mais cara. A T5i de fato é uma ótima câmera também, pode-se considerar a compra dela caso desista da Nikon.

    Na minha opinião tanto faz AF-S ou AF-P para fotografia amadora. O AF-P só fara diferença para quem quer precisão como macro fotografia e outras ramificações da fotografia.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.