Na 7° edição do NewBorn Photo Conference conferimos como foi o evento, palestras e palestrantes convidados. Muitas novidades, conteúdo e informação de qualidade foram os pontos fortes desta edição. Vale a pena ler a análise da edição anterior.

Veja comigo como foi o congresso nesta análise em que ressalto o que é realmente relevante na conferência sem enrolação. Será que está edição supera a edição passada?

A conferência seguiu os mesmo passos de operação do ano passo com a entrega das credenciais e kits de tradução. Invariavelmente havia muitas pessoas (maioria esmagadora de mulheres, mas com forte representação masculina neste segmento tão feminino da fotografia).

O local novamente foi o auditório do teatro Gazeta e nossa mestre de cerimônia foi um show a parte. A fotógrafa Silvia Martins foi uma figura durante todo o evento, com muito humor, descontração e um jeito bem doido, porém cativante. Ponto super positivo para o IIF ao escolher a Silvia para conduzir todo o evento, mas sem desmerecer de forma alguma a mestre de cerimônia do ano passado.

Diferentemente do ano anterior esta edição além de dividir os participantes em presenciais e online, dividiu os presenciais em modalidades classic e premium obviamente este último com vantagens exclusivas como assentos melhor posicionados, coffee break separado e sorteios só para eles.

MEL PIEROBOM

Para a primeira palestra do dia nada como começar com a explicação de como é o processo da fotografia NewBorn desde o campo teórico até o prático. Especializada em fotografia de recém-nascidos, Mel se aproveitou de sua experiência em pediatria neonatologista para registrar, com muito carinho, momentos únicos, eternizando a história da família.

MICHELLE VILANOVA

Logo na sequência da palestra da Mel fomos apresentados a Michelle, fotógrafa e mestre em administração, que nos falou sobre o “negócio” da fotografia! Tudo que o fotógrafo precisa saber para ter sucesso, que vai muito além de saber fotografar.

A fotógrafa pernambucana, desde que passou pela experiência da maternidade, decidiu que queria eternizar essa ocasião: “A fotografia é o instrumento que tenho para isso”, por isso o desejo de fotografar newborn.

MONICA OLVERA

A fotógrafa mexicana nos trouxe uma visão diferente sobre a fotografia externa. Muitos fotógrafos tem medo de fazer externas geralmente por causa dos fatores que não podemos controlar como clima, luz e tons. Olvera nos mostrou que é possível sim criar imagens incríveis com a fotografia externa. O destaque fica para sua simpatia e vontade de tirar as dúvidas dos congressistas.

ANA BRANDT

Uma figura já conhecida do evento, Ana voltou pela 4° vez ao NewBorn Photo Conference completando 18 anos de experiência na área.

Eu já havia escrito sobre ela na edição passada e foi muito bom ver que ela continua da mesma forma: singela e simpática. Ela inovou desta vez nos trazendo o elemento vídeo para a fotografia e para a apresentação.

Conhecemos um pouco do seu estúdio e trabalho por meio de um vídeo demonstrativo e claro conferimos seu modo incrível de trabalhar ao vivo com bebês gêmeos no palco tratando sobre a transição de poses, mesmo que um deles não quisesse cooperar muito.

CARLA DURANTE

A Carla nos trouxe uma proposta diferente na fotografia: ensaio subaquáticos. Uma proposta bem inovadora no meu ponto de vista porque ainda não tinha visto isso em um congresso de fotografia.

Foi interessante ver que nesse tipo de fotografia a água de fato “rouba” muita nitidez e cor da fotografia de forma que a fotografia profissional subaquática precisa de técnicas precisas para gerarem imagens focadas, coloridas e nítidas.

Foi uma apresentação fora da curva, mas ainda sim útil pelo conhecimento apresentado. Pode ter sido uma palestra ruim para quem buscava algo mais NewBorn ou muito boa para quem buscava mais técnicas. Eu fico com a segunda opção.

A última palestra do primeiro dia fechou de forma inesperada com uma apresentação circense inacreditável. Eu realmente não esperava por aquilo e só serviu para me surpreender ainda mais com o NewBorn Photo Conference 2017. Pontos positivos à direção mais uma vez

RACHEL VANOVEN

Começamos o segundo dia de congresso com palestrante internacional. É a primeira vez de Rachel no Brasil, embora tenha viajado o mundo fazendo ensaios e ensinando fotografia. É uma professora e palestrante apaixonada pela captura de imagens de recém-nascidos e famílias, e faz isso da maneira mais bela e honesta possível. Ela está entre os melhores fotógrafos de família do mundo, e o seu trabalho se tornou uma referência na fotografia newborn e de família.

Casada e com 3 filhos, ela tem fotografado os recém-nascidos de Indianápolis desde 2008, e afirma amar cada segundo do seu trabalho.

“Meu objetivo é dar ao meu cliente imagens da maior qualidade, e junto com isso invocar verdadeiras emoções em cada frame. Como educadora, nada me dá mais alegria do que ver um ex-participante do meu workshop evoluir no campo da fotografia. Quando eu falo em conferências, conhecer tantos outros fotógrafos apaixonados é o fôlego da minha vida.”

HENRIQUE RIBAS

Como fluxo de trabalho faz parte da fotografia, Henrique Ribas nos trouxe informações sobre o Lightroom como ferramenta de produtividade. Ele trabalha com fotografia desde 2004, e em 2007 decidiu se especializar em pós-produção fotográfica, uma área odiada por uma parte dos fotógrafos.

Ele é certificado pela Adobe como Adobe Certified Expert para o Adobe Photoshop Lightroom mostrando de fato seus conhecimentos para os congressista que certamente puderam aprender muito sobre como ser mais produtivo no fluxo de trabalho eliminando algumas etapas e otimizando outras.

AOIFE MILLEA

Na primeira palestra da tarde fomos apresentados a Millea, uma fotógrafa irlandesa especializada em fotografia de recém-nascidos, que veio ao Brasil pela primeira vez.

Com voz suave e sóbria, Aoife mostrou um pouco do seu trabalho extremamente criativo com cenários fantásticos e cinematográficos. Foi interessante porque ela não se prendeu muito a apresentações, slides ou conversação. Ela pareceu ser uma pessoa bem direta mostrando de forma prática como trabalha já falando sobre dicas e truques da sua fotografia.

CLARA SAMPAIO

A Clara trabalha em um segmento da fotografia NewBorn que ainda não tinha visto: no momento do parto. Ela registra não só o momento do nascimento em si, mas emoções dos pais e da família. Um tipo de fotografia muito tocante e sensível que ainda não tinha apreciado.

A palestra foi muito instrutiva. Definitivamente a apresentação me surpreendeu positivamente pelo conteúdo, porém novamente eu não sei se boa parte da plateia aproveitou bem esse diálogo ponto fora da curva. Sinceramente eu espero que sim porque foi muito bom.

Vale a pena ir no NewBorn Photo Conference 2017?

Seguramente a resposta é sim. O congresso continua relevante, atual e difusor de bom conteúdo. Como sempre a escolha dos palestrantes foi acertada, os temas dentro da perspectiva de quem procura técnicas e aprimoramento NewBorn sem deixar de lado outros tópicos também importantes para o fotógrafo foram outros bons acertos do IIF.

Mesmo não podendo participar do terceiro dia do congresso tenho certeza que o nível dos dois primeiros dias foi mantido gerando um saldo positivo para quem participou. É curioso que mesmo eu tendo participado na edição passada ainda pude aprender muito em todas as palestras. Algumas pessoas não encontram motivos para assistir um evento sobre o mesmo tema duas ou mais vezes, porém existe aproveitamento sim e a vale a pena participar de todas as edições porque nunca é a mesma coisa.

O Verena Fotografia agradece o convite do IIF para cobrir o congresso, aos participantes do sorteio do ingresso grátis que fizemos e a todos que puderam fazer da conferência algo incrível, afinal parte do show é a própria plateia.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.