Depois de postar sobre muitas curiosidades e novidades fotográficas, voltei para comentar sobre alguns álbuns restantes em minha galeria e dessa vez será o “Splash”.

O álbum em questão é o mais incompleto da coleção porque essa técnica exige muito trabalho e tempo, exigências que ainda não pude atender, mas pretendo incrementar esse álbum com fotografias bem legais…. aguardem.

Vamos à definição de “splash”: na língua bárbara, “splash” é o barulho de batida – simples assim, como tudo no inglês -, o que para nós, em língua pátria, se traduz por uma onomatopeia do som de algo batendo na água.

No campo da fotografia, trata-se do registro do exato momento da explosão de um objeto sendo atirado em um líquido. O pai da técnica chama-se Harold Edgerton e ela foi criada antes da 2° Guerra Mundial para nos mostrar as belezas que não podem ser vistas a olho nu.

Falar em “splash” e não falar em Tony Generico é um crime. O fotógrafo brazuca é um dos grandes nomes nessa técnica e faz um trabalho incrível para grandes companhias como a Coca-Cola, McDonalds e Nestlé. Você pode conferir algumas imagens na galeria abaixo e outras mais no site dele aqui ou no link ao lado.

Splash

Tony Generico

Splash

Tony Generico

Splash

Tony Generico

Splash

Tony Generico

Splash

Tony Generico

Splash

Tony Generico

Splash

Tony Generico

Tony Generico

Tony Generico

Tony Generico

Tony Generico

Depois ver essas imagens maravilhosas de tão bem feitas, o sentimento de vergonha bate no fundo do peito ao mostrar o meu splash…. Minha técnica está longe de ser tão apurada e só para você ter noção, os equipamentos que o Tony usa são de primeira (até porque ele é bem pago para isso e é um profissional da área), os meus materiais não passaram de um saco de lixo aberto (fundo), um copo de Nutella (que tinha acabado de acabar no café da manhã daquele dia), água com cloro do tanque (coisa de quem mora na ZL), um balde que não aparece (fazia o papel de baqueta), um pedaço de serra quebrado (não tinha outra coisa mais acessível), a câmera na mão (porque não tinha comprado um tripé ainda) e para finalizar, um irmão meio humano, meio zumbi mau humorado. Percebeu as condições? Críticas, não?

Ensaio Splash

Ensaio Splash

Ensaio Splash

Ensaio Splash

Ensaio Splash

Ensaio Splash

Splash

Ensaio Splash

.

Mesmo assim consegui fazer as fotos que pelo simples fato de terem sido feitas já são um sucesso para mim. Como eu disse, ainda pretendo melhorar essa técnica e fazer fotos mais bonitas, mas para isso vou ter que esperar minha folga no trabalho.

Obs. Imagina a cara da minha mãe quando viu a “molhaceira” que fiz no quintal…. naquele dia eu fiquei só com 6 vidas e sem opção de “save point”…..

  • Bia

    Muito legais as fotos desse cara, mas algumas tem muito photoshop, nao?
    Suas fotos chegam la…

  • J. R. Caldas

    O Photoshop usado nas fotografias dele está apenas no fundo. O assunto das fotos e o efeito da água batendo são reais, pode acreditar. Você chegou a entrar no site dele? Existe uma página em que ele mostra como ele fez/faz algumas imagens. Obrigado pela visita.

  • Paulo Sergio Viana

    A sua narração das dificuldades foi a cereja do bolo kkkkk…muito bom.

    • Projeto Verena

      A ideia do blog é ser informativo sem deixar de ser descontraído. Alguma experiências pessoais ajudam a trazer humor para o site e o importante é sentir-se à vontade lendo meus artigos, nem que para isso o autor tenha que se colocar nessas condições. Obrigado pela visita.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.