Se você tem problemas de labirintite nem leia este post que você vai passar mal (risos). O fotógrafo da vez é um alemão muito louco chamado Michael H. Rohde com seu ensaio “In Top View” de 2009 e o recente “From Below” que trazemos hoje.

“Olá, meu nome é Michael e eu sou muito louco. Curtam minhas fotos no facebook”

A ideia desse Einstein é te confundir, desorientar o seu olhar. Você vai precisar centralizar as perspectivas e isso vai te dar dor de cabeça (eu mesmo já estou meio biruta). Vendo as fotos de primeira, a impressão é que elas foram feitas como se os móveis estivessem flutuando sobre um piso invisível. Tudo ilusão de ótica. Aí que está a pegadinha do malandro.

Na verdade, o artista compôs as imagens a partir de centenas de fotografias individuais de várias partes da sala, que, quando juntas, formam a ideia de cômodo. (Isso sim dá trabalho)

Apesar de desconcertantes, as imagens acabam cativando justamente pela nossa fixação em estabelecer uma relação com realidade conforme a conhecemos. Assim, a obra de Rohde acaba assumindo, esteticamente, um caráter paradoxal e fascinante (tá certo… tá certo…. eu viajei agora). É impossível não se incomodar ao ver, mas é impossível parar de olhar. Você concorda? Comente.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.