Aprenda a fazer um timelapse usando um celular, compacta, superzoom ou DSLR

Você viu um vídeo em timelapse e ficou encantado com a técnica, mas se pergunta como pode criar um se não tem aquelas câmeras parrudas de marombeiros. Bom… saiba que é possível criar um timelapse usando a câmera que tiver até mesmo compactas (você só terá um pouco mais de trabalho rs)

Basicamente, na melhor definição wikipediana, timelapse é “um processo cinematográfico em que a frequência de cada fotograma ou quadro (frame) por segundo de filme é muito menor do que aquela em que o filme será reproduzido. Quando visto a uma velocidade normal, o tempo parece correr mais depressa e assim parece saltar (lapsing). A fotografia Time-lapse pode ser considerada a técnica oposta à fotografia de alta-velocidade”.

Se for parar para pensar nessa definição, você compreenderá melhor algumas especificações técnicas de câmeras que dizem: a câmera X faz “5 fps no modo contínuo” ou “faz filmes em 60 fps”. Fps significa “frames per second” ou “quadros por segundo” (você encontra a nomenclatura qps). Quanto mais frames e mais rápido o intervalo entre eles, mais contínuo e fluído será sua visualização já que nossos olhos não conseguem distinguir a mudança dos quadros a partir de 30 fps.

timelapse

Curiosidade: a maioria dos filmes são gravados em 24 fps exatamente por causa dessa “limitação” humana, embora Peter Jackson tenha desejado inovar ao gravar o filme “O Hobbit” em 48 fps causando tontura e náuseas em algumas pessoas durante o filme. Nas palavras dele:

“Nós vivemos em uma era de avanço digital rápido. A tecnologia continua sendo desenvolvida para melhorar e enriquecer a experiência de ir ao cinema. O uso do High Frame Rate em filmes de maior público só se tornou viável nos últimos dois anos, e ainda vivemos em uma era de crescimento do entretenimento em casa. Comecei a filmar O Hobbit em HFR porque queria que a audiência sentisse como o cinema pode ser inesquecível e imersivo. ”

É…. acho que não deu muito certo. Ok… voltemos ao tópico.

O Slowmotion é o nome que se dá ao efeito especial de cinema e vídeo em que os movimentos e ações em quadro são vistos numa duração maior do que a normal, dando a sensação de que o próprio tempo está passando mais devagar. Por exemplo, um braço que se move da esquerda para a direita numa filmagem normal, a ação seria fotografada 24 vezes e o braço ocuparia 24 posições diferentes em um segundo. Na filmagem em “slow motion”, a mesma ação seria fotografada 48 vezes; ao ser projetada em velocidade normal, a ação duraria 2 segundos, com o braço ocupando 48 posições em sequência! (Wikipédia de novo).

Esses são apenas alguns exemplos do que podemos fazer com o simples fato de registrar uma ação em vários quadros, criamos um timelapse ou um slowmotion. Enfim, vamos ao que interessa porque o resto não tem pressa (içá).

FAZENDO TIMELAPSE COM SEU CELULAR

Na era mobile é óbvio que nossos smarts não poderiam ficar de fora e muita gente já desenvolveu aplicativos de timelapse. Alguns são pagos outros limitados demais, mas tem um bom que gostaria de indicar: é o app FrameLapse da Neximo Labs. Ele é gratuito, porém com menos limitações que a maioria dos apps semelhantes. Também há uma versão paga que custa caro (R$ 11,98), mas vale a pena se quer fazer muitos timelapses com seu smartphone.

timelapse

DICA 1: Deixe seu cel com o carregador ligado nele enquanto faz as fotos porque ele consome bastante bateria e você pode ter a ingrata surpresa de ver que seu timelapse parou na metade e seu cel está desligado.

DICA 2: se possível desligue TODAS as notificações do seu aparelho (modo avião) porque algumas delas podem causar interrompimento do app

O app FrameLapse está disponível apenas para Android (eu sei… a imagem acima é de um iPhone, mas não se importe com detalhes). Para usuários de iOS eu sugiro o Hyperlapse (gratuito) e o Osanp (pago), mas não tive como testá-los infelizmente.

Você precisa apenas de um suporte, de preferência um tripé, para manter o celular estabilizado. Como funciona o app eu explico no vídeo abaixo, assim poderá conhecer todas as funções desse excelente app. Vale lembrar que ele vai criar automaticamente o vídeo e salvar em sua galeria não sendo necessário nenhuma pós edição.

FAZENDO TIMELAPSE COM SUA COMPACTA

Infelizmente não existem grandes segredos aqui porque as compactas são limitadas e seu timelapse vai ter que sair na unha, praticamente você terá que fazer tudo de forma manual. Você vai precisar:

  • Uma câmera compacta
  • Um tripé
  • Um timer

Suponha que queira fazer um timelapse do nascer do sol. O tempo que ele leva para aparecer e estar totalmente à mostra é de 30 minutos (exceto se estiver na Finlândia). Defina quantas fotos quer fazer lembrando que quanto mais fotos e mais rápido mais fluído irá ficar e quanto menos fotos e mais lento o intervalo das fotos, mais devagar ficará.

Copyright Timothy Allen / BBC BBC The Human Planet

Copyright Timothy Allen / BBC BBC The Human Planet

Coloque sua câmera no tripé e firme bem os pés dele. Ajuste o modo de disparo para a cena que irá fotografar: se for uma paisagem, modo paisagem, se for noturno, modo noturno e por aí vai. Coloque o temporizador em 2 ou ou 5 segundos de acordo com o limite mínimo da sua câmera (essa dica serve para evitar que ao apertar o botão de disparo sua câmera trema e estrague a foto) e faça o clique.

Repita o clique de 1 em 1 minuto, caso tenha definido esse tempo para sua timelapse. Use um timer ou alarme do celular para te lembrar quando fazer a próxima foto. Depois é só juntar as fotos por meio de pós edição que vou tratar daqui a pouco.

FAZENDO TIMELAPSE COM SUA SUPERZOOM

Lembra quando eu disse no artigo Semiprofissional – A verdade que nunca contaram que as superzoom são, em sua maioria, câmeras compactas com um grande zoom? Pois é.. o processo de criação de um timelapse usando uma superzoom não é diferente do processo que relatei acima.

Você ainda vai precisar:

  • Uma câmera compacta
  • Um tripé
  • Um timer

Da mesma forma você vai precisar setar o modo de disparo, colocar a câmera em um tripé e ativar o temporizador. A vantagem é que você pode buscar a cena que deseja usando o poder do zoom da sua câmera além de fazer timelapses criativos nos quais poderá usar efeitos de “mais zoom, fecha a cena” ou de “menos zoom, abre a cena” e dar dinamismo ao seu vídeo, porém o processo ainda será manualmente.

Zoom In

Para quem é usuário de Canon e possua uma câmera da linha powershort pode-se usar o “CHDK” que nada mais é do um “update de firmware temporário”: dois pequenos arquivos que, colocados no cartão SD das Canon trazem novas “features”, que incluem:

  • Gravação da imagem em formato raw;
  • Capacidade de rodar “scripts” feitos em BASIC(!);
  • Indicador de bateria sempre presente na tela;
  • Modo de compressão de vídeo melhorado, dobrando a capacidade de gravação;
  • Tempo de exposição de até 65s;
  • Habilidade de usar a USB para controlar o disparo;
  • Calendário, jogos e muitos, muitos “etc”…

É preciso saber se há uma versão do programa para a sua câmera. Para isso, crie um arquivo chamado “VER.REQ” e grave-o no diretório raiz do cartão SD da câmera. Ligue-a no modo “Play” e, em seguida, pressione o botão “Set” e o botão “Display”. Anote a versão do seu firmware atual.

Agora, vá até esta página e descubra qual versão do programa suporta sua câmera e seu firmware. Identificada a versão, vá até esta outra página e baixe-a. Descompacte os dois arquivos (PS.FIR e DISKBOOT.BIN) no diretório raiz do cartão SD.

Recoloque o cartão SD na câmera e ligue-a no modo “Play”. Aperte “Menu” e encontre a opção “Firmware update”. Pronto. Para configurar o script de timelapse siga os seguintes passos:
Passo 1: Baixe o arquivo Zip intervalômetro

  1. http://chdk.wikia.com/wiki/Countdown_Intervalometer
  2. Vá para baixo até ver o arquivo zip “CHDK_Countdown_Intervalometer.zip”

Passo 2: Extraia o arquivo

  1. Extraia a pasta no Mac usando Stuffit Expander ou em um PC usando a ferramenta de extração padrão (winrar ou winzip)
  2. Observe o arquivo de texto que oferece mais explicações sobre como usar o script

Passo 3: transfira o arquivo para seu cartão de memória

  1. O nome do arquivo script real é “counter.bas”
  2. Coloque o arquivo counter.bas na pasta “Scripts”, que está localizado na pasta “CHDK”

Passo 4: ejete o cartão de memória

  1. Coloque o cartão de memória da câmera

Passo 5: Ligue a câmera

  1. Use o método “boot bloqueio do cartão” ou o método “Firmware Update”

Passo 6: Pressione o botão de atalho / Alt

  1. Isto irá alternar para o modo CHDK

Passo 7: Pressione o botão de função definir

  1. Isso vai puxar o menu de carregamento

Passo 8: Selecione Carregar Script De Arquivo

  1. Selecione “counter.bas”

Passo 9: Escolha o seu Parâmetros

  1. Defina o intervalo entre os disparos que é medido em segundos
  2. Defina o número total de fotos a serem tomadas nesta sequência

Passo 10: sair do menu CHDK pressionando o botão Menu

  1. Observe o texto “intervalometer Coundown” no canto inferior esquerdo da tela
  2. Monte a câmera em um tripé
  3. Coloque as configurações desejadas
  4. Pressione o botão do obturador

Ok… eu sei que essa dica é muito avançada para a maioria das pessoas, mas é um processo que a galera que gosta de mexer nas configurações da câmera irá gostar. Assim uma superzoom ou compacta da Canon poderá ganhar funções automáticas de timelapse.

FAZENDO TIMELAPSE COM SUA DSLR

Se você possuir uma DSLR, então a vida se torna mais fácil e doce. Na verdade, nem tão doce porque você precisará de um acessório chamado intervalômetro se quiser automatizar o processo, pois caso contrário será como fazer o timelpase em uma compacta ou superzoom. Ele serve para controlar o intervalo entre os disparos e/ou fazer disparos remotos, ou seja, longe da câmera por meio de fio ou wireless dependendo do modelo.

Você vai precisar:

  • Uma DSLR
  • Um tripé
  • Um intervalômetro

timelapse

Siga o passo-a-passo para um timelapse feito em modo manual. Pode-se usar o modo automático ou de cena como nas compactas e superzoons, mas se tem uma DSLR por que usar esses modos?

1) posicione sua câmera em um local em que não haverá perturbações (vento, gato, seu irmão)

2) tire uma foto de teste. Tire uma foto de teste da área desejada para calcular a exposição e para definir o foco.

3) ajuste as configurações da câmera no modo manual. Use o seu teste de exposição para definir a abertura. Desligue balanço de branco automático ou defina-o como uma predefinição ou personalizado para evitar que, com a mudança da intensidade da luz, sua câmera não calcule errado a temperatura e crie frames diferentes.

4) faça outra foto de teste para se certificar de que as imagens estão devidamente expostas usando as configurações manuais.

Me dá uma força? Se inscreva no canal para ajudar o Verena a manter o ritmo! Não custa nada e me ajuda muito!

5) configure o intervalômetro compatível com sua câmera usando as recomendações do manual do acessório.

6) com tudo certo e ajustado aperte o play, ou melhor, acione o intervalômetro que ele irá automaticamente contar o tempo, fazer a foto dentro da exposição definida e repetir o processo pelo tempo configurado.

7) apenas aguarde a contagem terminar para ter todas as fotos em seu cartão de memória.

Atenção: fiquem espertos com a mudança de luminosidade da cena porque, com a variação de tempo, a quantidade de luz irá mudar de menos claro no nascer do sol, muito claro no sol a pino e menos claro no pôr-do-sol. Talvez seja necessário fazer pequenas modificações na exposição da foto para manter a sequência equilibrada.
EDITANDO SEU TIMELAPSE

A parte bruta você fez: todas as 200 mil fotos que queria. Agora precisamos editá-las para que sejam colocadas em sequência e criem o vídeo em si. Podem-se usar vários programas, mas eu irei citar e mostrar como fazer em apenas 3 porque dá muito trabalho e quero evitar a fadiga

EDITANDO SEU TIMELAPSE NO MOVIE MAKER – GRATUITO

O Movie Maker é o programa mais básico, comum e ” de grátis” que podemos usar, até porque ele vem instalado em algumas versões do Windows e é bem intuitivo. Siga este passo-a-passo que não tem erro:

Passo 1. Abra um novo projeto no Windows Movie Maker, e clique na opção “adicionar vídeos e fotos”, para importar o conjunto de imagens capturadas em sequência;

Movie Maker

Passo 2. Selecione todos os arquivos importados no espaço onde ficam as mídias de seu projeto e clique na opção “Editar”, localizada na parte de cima da tela, logo abaixo de “Ferramentas de vídeo”;

Movie Maker2

Passo 3. Em “Duração”, você poderá alterar o tempo de exibição de cada foto importada para o seu projeto. Modifique o valor para uma velocidade inferior a “1,00” digitando o número no espaço abaixo;

Movie Maker3

Passo 4. O valor inserido nesta caixa de texto não poderá ser inferior a 0,03, o que permitirá criar um vídeo de 30 fps (termo que indica taxa de frames exibidos por segundo);

Movie Maker4

Passo 5. Pressione a barra de espaço ou o botão “play” para visualizar o vídeo de seu projeto com as fotos em time lapse, podendo alterar a velocidade na exibição de frames por segundo até que a exibição esteja ao seu gosto;

Movie Maker5

Passo 6. Clique a aba indicada na barra de opções do Windows Movie Maker e selecione “salvar filme”, para gravar o seu projeto ou criar um arquivo de vídeo com suas imagens em timelapse. Pronto!

salve_seu_video_em_time_lapse

EDITANDO SEU TIMELAPSE NO SONY VEGAS – PAGO

O Veguinhas, como é carinhosamente chamado somente pelos íntimos, é um software completo de edição de vídeo. Pode-se fazer muita coisa profissional com ele, mas vamos nos prender apenas ao básico para editar seu timelapse, da forma mais simples e direta possível; e a forma mais direta é mostrar como se faz! Confira o vídeo abaixo no qual mostro como editar e sequenciar sua série de fotos para renderizar um vídeo em timelpase perfeito.

EDITANDO SEU TIMELAPSE NO PHOTOLAPSE – GRATUITO

Existem também alguns programas dedicados a criação de timelapses. O Photolapse é um deles e não custa nada, não requer prática, nem tampouco habilidade. Todo mundo brinca e se diverte. Também fiz um vídeo explicando como editar suas fotos nesse programa, vale a pena caso não tenha o Movie Maker no seu Pc ou não tenha grana e/ou paciência para hackear o Veguinhas.

O site deles é feio e o programa também, mas funciona. Vale a pena dar uma explorada no Timelapse Tool também… ótimo programa, mas é pago (modo de avaliação por tempo limitado), contudo é uma opção paga mais simples do que o Veguinhas e mais bonita que o Photolapse.

DICAS BÔNUS

1) TRAPACEANDO NO TIMELAPSE

Uma forma mais simples de se criar um efeito de timelapse é gravar um vídeo e acelerá-lo via programa para que ele fique parecendo um timelapse. É claro que a compilação final não terá a mesma qualidade que um timelapse, mas o efeito pode enganar bem, ainda mais se usar uma boa câmera para filmar.

Veja no vídeo abaixo como eu faço para acelerar um vídeo usando o Veguinhas:

2) USE SEU CELULAR AO INVÉS DO INTERVALÔMETRO

Talvez você não queira, não possa ou não tenha como comprar um intervalômetro, mas você é uma pessoa moderna e tem um smartphone então por que não usá-lo? Existe um app chamado Triggertrap disponível para Andriod e iOS que funciona em conjunto com um dongle, vendido separadamente.  São 3 apps:

Triggertrap Selfie

Triggertrap Selfie

Triggertrap Selfie é um app ridiculamente simples de usar. Basta abrir o aplicativo, fazer posição de selfie e gritar tão alto quanto você puder. Sim… gritar. Quando o seu grito é suficientemente alto, você verá a tela pixerilizada e a câmera fará a foto para logo em seguida compartilhar nas redes sociais ou salvá-la na sua galeria. Tudo que você precisa para começar é baixar o aplicativo gratuito Triggertrap Selfie para o seu iPhone , iPod Touch (câmera frontal) ou iPad. Disponível para dispositivos rodando iOS 7.0 ou mais recente.

Triggertrap Timelapse Pro

Triggertrap Timelapse Pro

Triggertrap Timelapse Pro é outro app interessante. Conecte seu celular ao app através do dongle e você terá uma abordagem modular para a criação de timelapse, permitindo-lhe criar sequências utilizando os blocos de construção de timelapses. Com estes blocos você pode criar timelapses de todas as formas e tamanhos. Baixe somente para iOS.

Triggertrap Mobile

Triggertrap Mobile

Esse app está disponível para android e iOS. Ele é o app completão com diversas funções e possibilidades.

O Triggertrap transforma seu iPhone, iPad ou Android em um disparador remoto. Antes o app custava US$ 4,99, mas agora é de graça. Você precisa de um cabo (dongle) que custa US$ 37 para fazer a conexão do seu celular com a sua DSLR. Dessa forma você pode controlar remotamente sua câmera através da bela interface do app e pode, inclusive, fazer timelapses!

Abaixo estão alguns dos métodos de triggering que você pode usar com Triggertrap:

Várias funções de timelapse: Use Triggertrap como intervalômetro básico para captura timelapse, ou ser ainda mais criativo: Bulb Ramping Timelapse permite timelapses sem costura do nascer / pôr do sol, HDR timelapse permite combinar o poder do HDR e dos timelapses e, finalmente, Timewarp, um recurso exclusivo do Triggertrap, usa algoritmos desenvolvidos para animação para criar timelapses mais dinâmicos e de aparência natural.

Controles de sensor: aproveita o sensor inteligente do aparelho para disparar o obturador; modo Sensor de Som (Sound Sensor) usa o microfone para disparar num nível de áudio configurado; Modo Sísmico (Seismic Mode) dispara com base em vibrações, choques ou batidas; e o modo de sensor Metal & Magnetismo (Metal & Magnetism Sensor Mode) pode ser usado para disparar o obturador em sua presença

Reconhecimento facial: Tira uma foto uma vez que o Triggertrap detecta o número programado de rostos no quadro

timelapse

1) Celular com o app 2) adaptador e 3) câmera suportada

Múltiplos Modos de captura HDR: Fornece controle ampliado sobre exposições escalonadas para longa exposição HDR, ou automatiza captura de timelapse longa exposição em HDR

DistanceLapse: Exclusivo do Triggertrap, este modo conta com o GPS inteligente integrado para disparar o obturador a distâncias predeterminadas

Modo de detecção de movimento: Dispara a câmera sempre que for detectado movimento na cena

Modo Trilha de Estrela: Permite que câmeras externas tirem automaticamente uma série de longas exposições em seqüência para reduzir o ruído

Modo sem fios: Exclusivo do Triggertrap, esta nova tecnologia de disparo Wi-Fi permite aos fotógrafos alavancar o alcance e a velocidade de uma rede Wi-Fi para controlar as características dinâmicas do aplicativo.

Atenção: verifique na página do fabricante se tanto o app quanto o cabo são compatíveis com sua câmera

Também fiz um vídeo sobre o app no qual explico melhor as funções. Veja:

3) USE A LANTERNA MÁGICA EM SUA CANON

Essa dica serve apenas para os usuários de Canon que comem acarajé quente. Magic Lantern é um programa (firmware) que roda por cima do software original de sua DSLR Canon, sem alterá-la permanentemente. Ele foi lançado em 2009 para a Canon 5D MkII, levando a ela recursos avançados como medidores de nível de áudio na tela, controle manual de volume, zebra e muito mais.

Magic Lantern1

Esse firmware acrescenta tantos recursos à sua HDSLR que acaba se tornando totalmente indispensável. As versões principais do Magic Lantern podem ser baixadas da página de Wiki do firmware, aqui. Para aqueles que comem acarajé quente e ainda colocam Tabasco as versões intermediárias podem ser encontradas aqui. Procure nos posts diários!

As versões intermediárias geralmente só incluem o arquivo do firmware em si, portanto é necessário ter a versão principal para poder substituir esse arquivo. Depois de baixar o software é preciso descompactá-lo no HD de seu computador. Depois basta copiar o conteúdo da pasta resultante para um cartão SD, já formatado em sua câmera.

Tenha certeza de que o firmware oficial da Canon instalado em sua câmera é o mais recente suportado pelo Magic Lantern; em seguida coloque sua câmera em modo manual e, utilizando o botão de Menu, vá até a tela de firmware, como no exemplo abaixo.

Timelapse Magic Lantern

Selecione o firmware e a câmera perguntará se você deseja fazer o upgrade para o firmware da Magic Lantern que aparece na tela. Confirme e aguarde até que a mensagem de que tudo deu certo apareça, geralmente em letras verdes. Aí basta reiniciar sua câmera e curtir as novas funções. O Magic Lantern vem com um manual online que você pode acessar diretamente em sua câmera além de um arquivo em pdf.

Para configurar o Magic Lantern para fazer timelapse, veja este outro vídeo:

FINALMENTE O FIM

Espero que tenha aprendido o que é um timelapse e como fazer independente da câmera que possuir. Dei algumas dicas para amadores, mas acho que os usuários avançados vão gostar também de algumas formas de fazer um vídeo em timelapse.

Eu altamente recomendo que veja TODOS os vídeos em timelapse que o Verena tem em seu acervo para se inspirar e criar seus próprios vídeos. Vale a pena também se inscrever no site se você quiser mais conteúdos como este sendo publicados semanalmente no site. Sua inscrição é uma grande motivadora, acredite. Se ficou alguma dúvida, basta perguntar na seção de comentários ou me mandar um mail.

Veja TODOS os vídeos de timelapse
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.